Open Finance x Open Banking: entenda a diferença

O que muitos ainda não sabem é que o Open Finance não é exatamente diferente do Open Banking: eles na verdade se complementam.

Open Finance e Open Banking podem parecer termos muito complexos. Porém, a Contabilidade Opção preparou um artigo com todas as informações que você precisa para entender sobre o assunto.  

Nos últimos anos, o sistema bancário tem apresentado várias mudanças no segmento financeiro. O Open Finance é um projeto do Banco Central do Brasil (BCB) para compartilhar suas informações entre instituições financeiras. Contudo, esse compartilhamento só pode ocorrer com a permissão do cliente. 

Com isso, o Open Finance está sendo indicado pelo mercado financeiro como um aperfeiçoamento do Open Banking. Enquanto o open banking é o compartilhamento de informações e serviços bancários, o open finance atua de uma forma mais abrangente. Dessa forma, inclui grande parte do sistema financeiro nacional, como companhias de câmbio, cooperativas de crédito, seguradoras, fintechs, corretoras de valores e etc. 

O que é Open Finance?

Open Finance é um método de compartilhamento voluntário de dados empresariais, bancários, financeiros e comerciais de uma empresa, ou pessoa física, esse compartilhamento de dados ocorre por meio de um programa apropriado e seguro para uma comunidade restrita. 

Além de bancos, corretoras de valores, seguradoras, plataformas de investimento e fundos de previdência e pensão, podem participar do ecossistema, sendo regulados pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) e pelo Banco Central do Brasil (BCB).

A pessoa ou empresa pode optar pelo compartilhamento dos dados por meio do canal digital da instituição financeira da qual é cliente e, assim, decidir quais informações serão compartilhadas. A princípio, respeitando o que é disposto na Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD).

Com os dados financeiros, as instituições poderão oferecer ofertas de serviços ou produtos financeiros de acordo com o perfil do cliente. Isso inclui, por exemplo, empréstimos com taxa de juros menores e melhores condições de investimentos.

Vantagens

O Open Finance oferece vantagens, como acesso a linhas de crédito customizadas com custos menores e condições mais favoráveis de pagamento. O sistema também possibilita o desenvolvimento de novas operações financeiras estruturadas que atendam aos interesses de investimento ou de proteção de seus ativos.

Os benefícios do Open Finance se estendem para a mudança no relacionamento entre as instituições, uma autonomia da gestão de dados para os clientes e maior transparência no processo. E por causa da concorrência, haverá maior agilidade e facilidade nos processos de transações financeiras.

O que é Open Banking?

Open Banking, em tradução literal, significa ‘’ Banco Aberto ‘’ ou “Sistema Financeiro Aberto”, é um modelo de negócios que visa simplificar os processos do mercado financeiro, permitindo ao usuário mais controle e gestão de suas finanças. A princípio, funciona como uma espécie de rede de dados que possibilita ao consumidor bancário compartilhar suas informações com quaisquer instituições financeiras que desejar. 

No Open Banking, o cliente é o próprio dono das informações que construiu com o banco no qual possui uma conta. Diante disso, ele pode levá-las para a instituição que preferir, utilizando os serviços financeiros que desejar, sem que seja necessário começar um relacionamento do zero. Além disso, esse compartilhamento de informações de clientes com as instituições só acontecerá com o seu consentimento.

Sendo assim, o cliente seleciona quais informações ele deseja compartilhar, para qual finalidade esses dados serão utilizados e o prazo que permanecerão disponíveis. Ou seja, caso o cliente opte por encerrar o compartilhamento, ele poderá solicitar isso a qualquer momento.

Open Banking x Open Finance

O que muitos ainda não sabem é que o Open Finance não é exatamente diferente do Open Banking: eles na verdade se complementam, pois fazem parte da mesma pauta e possuem o mesmo objetivo. 

Segundo o Banco Central, trata-se de um Open Banking mais desenvolvido, que prevê o compartilhamento de dados, informações e serviços de iniciação de transação de pagamento e encaminhamento de proposta de operação de crédito.

Contudo, enquanto o Open Banking é o sistema bancário aberto e visa os dados financeiros dos consumidores, o Open Finance é uma elevação do conceito e se trata da abertura de dados, focando o acesso a uma escala mais ampla dos produtos e serviços financeiros. 

Antes, o compartilhamento de informações era permitido apenas para bancos e instituições financeiras. Com o Open Finance você poderá compartilhar suas informações com corretora de seguros, um fundo de previdência e uma série de outras instituições para conseguir condições melhores. E isso sem que seja necessário começar um relacionamento do zero com uma nova instituição. Contudo, é você quem escolhe quando, com quais instituições e por quanto tempo vai disponibilizar suas informações com bancos e afins, todos regulados pelo Banco Central

O mercado como um todo está vendo essa mudança como uma boa alternativa para você, pois, o cliente é o próprio dono das informações que construiu com o banco no qual possui uma conta. Dessa forma, ele pode levá-las para a instituição que preferir.

Porém, é importante ressaltar que uma das exigências do Banco Central é que tanto o Open Finance quanto o Open Banking, se mostrem alinhados com a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD). Pois, assim, atuam da forma correta: garantindo segurança das transações e a privacidade das informações dos clientes.

Com o Open Finance, você também terá a autoridade de transferir seus dados para outras instituições como:

  • Plataformas de investimento;
  • Corretoras de seguros;
  • Financiamento de bens;
  • Fundos de pensão;
  • Fundos de previdência.

Conclusão

Sabemos que, atualmente, mudar de um banco para o outro é um processo complicado, burocrático e chato. Portanto, um dos principais benefícios dessa inovação é a facilidade no acesso às informações pelo ecossistema financeiro, feitas com o consentimento de seus clientes. Assim, é reduzido o atrito para integrar e fornecer uma experiência aprimorada ao cliente, resultando em melhor engajamento e menos perdas. 

Com isso, você poderá ter mais controle sobre sua vida financeira e, ao compartilhar suas informações, as instituições conhecerão mais o seu perfil para oferecer as melhores ofertas e condições de produtos que irá lhe atender. 

Por fim, o Open Finance começará a trazer resultados significativos para o setor financeiro. Levando-o para um caminho de inovação e de uma melhor experiência para o usuário. Além disso, não terá custos para o cliente quando solicitar a integração dos seus dados com outras instituições. O compartilhamento será um processo intuitivo e ao mesmo tempo seguro e padronizado!

Portanto, com o Open Finance, espera-se que novos modelos de negócios surjam no mercado, trazendo cada vez mais empresas atuantes para servir os usuários. Além disso, espera-se também que tragam serviços de qualidade, personalizados e que facilitem a vida de milhões de pessoas, inclusive a sua.
Para conferir outras novidades, não deixe de seguir nosso Instagram. Além do nosso blog, inserimos diversas dicas por lá, então aproveite e nos acompanhe!

Deixe um comentário

Navegação

Opção Contabilidade © Todos os direitos reservados

Acesse a nossa Política de Privacidade