Quanto estou perdendo por não saber o básico sobre Economia?

Você empresário, investidor ou consumidor, entende a importância de saber o básico sobre economia

Por exemplo, você sabia que se durante todo o ano de 2021, caso você possuísse na poupança o valor de R$ 10.000,00, no final do ano você teria um prejuízo de mais ou menos 350,00 reais por causa da inflação? Agora, que já sabemos o porquê do título, vamos aprender sobre os principais temas econômicos e suas utilidades.

Talvez, em algum dia na sua vida, você já se perguntou “por quê o governo não imprime dinheiro e dá igualmente para todo mundo?”. Portanto, depois de ler este artigo você entenderá claramente sobre o porquê isso não ajudaria em nada e sim criaria um caos total.

A importância da Economia

Em 2021 houve um grande aumento no valor dos automóveis, placas gráficas de computadores e processadores, você sabe o que isso tudo tem em comum? A escassez!! Após alguns meses do início da pandemia global houve uma falta de CHIPS SEMICONDUTORES no mundo todo! Sim, por conta da pandemia, diversas fábricas foram fechadas para obedecer à quarentena.

Dessa forma, a capacidade de produção das fábricas foi reduzida e, assim, as ofertas pelos CHIPS caíram. Porém, a demanda (procura) por estes semicondutores continuou a mesma, dando início à falta do produto no mercado global para todos os nichos de bens, acarretando um super aumento de preço nos itens dependentes deste aparato. 

Diante disso, ouve o encarecimento geral de carros, placas e processadores novos. O mercado se concentrou na busca por artigos usados, a oferta aumentou e iniciou-se o período de escassez (falta). O que, também, gerou o aumento no preço dos usados!

Neste breve resumo nos deparamos com vários temas importantes estudados pela economia. Oferta e demanda; Custo oportunidade; Inflação e escassez. Usaremos este texto para destrinchar estes temas e falar também da Taxa Selic.

Economia: o que é e para que serve?  

O estudo da economia não se trata de economizar dinheiro, apesar dessa ideia estar presente no senso comum. Ele é um estudo que tem como objetivo lidar com a escassez. Ou seja, o que podemos fazer para controlar o que tem pouco?  Você se lembra da história de José e seu sonho das vacas gordas e magras? Eis um belo exemplo sobre economia. 

Escassez: é a falta de algum produto ou serviço. Quanto menos tem, mais escasso é.

Tópicos importantes:

Oferta e Demanda: quanto de certo bem ou serviço tem disponível no mercado? Qual o tamanho da procura por estes? Vamos falar da crise hídrica, como o governo e as empresas fazem para controlar a escassez na produção de energia elétrica? Se tem pouco, está escasso. Sabemos que energia elétrica é um serviço essencial, ou seja, sua procura é absoluta. Então como fazer para a população consumir menos? Aumentar o preço! Ou seja, é historicamente normal e natural que quando o produto é escasso e a procura é alta, aconteça um aumento de preço. 

Inflação: é o índice do aumento do preço de bens e serviços. Este índice nos mostra a desvalorização da moeda. Por exemplo, em 2020 você poderia pegar aqueles R$ 10.000,00 e comprar uma motocicleta popular, já no início de 2022 te faltaria inteirar pela mesma motocicleta, ao menos um acréscimo de 2 mil. Ou seja, a poupança é uma ladra. Não te paga o suficiente para ao menos fazer seu dinheiro continuar com o mesmo poder de compra de um ano para o outro!

Custo oportunidade: é o quanto você deixa de ganhar por deixar de fazer um negócio. Exemplo: você percebeu o aumento do valor das motocicletas e quer tirar vantagem sobre isso, porém você usa a motocicleta para fazer bicos de entregador para complementar sua renda. Então, aparece uma oportunidade de vender este veículo que você pagou 9 mil por 11 mil. Porém, se você não trabalhar pelo menos metade do ano fazendo entregas, você deixará de ganhar no mínimo R$ 8.800,00. 

Após ler este artigo e entender o que é custo oportunidade, você não fará mais este mal negócio, pois, ao invés de ganhar 2 mil, você perderia R$ 8.800,00.

Taxa Selic ou Sistema Especial de Liquidação e de Custódia: é a taxa praticada pelo banco central para pagamento de investimento em títulos públicos, também conhecida por ser a base para as taxas de juros ou de pagamentos por investimentos. Por exemplo, você sabia que o rendimento da poupança é correspondente a 70% da taxa Selic?  

E a resposta  para o nosso questionamento inicial é…

Entendendo agora sobre esses temas, já podemos responder o porquê de não imprimir dinheiro e distribuir para todo mundo. É simples, todo mundo passa a ter poder de compra, a demanda para consumo será altíssima e não haverá como atender a todos. Ou seja, os preços teriam grandes aumentos e haveria o que chamamos de super inflação. O seu dinheiro iria desvalorizar mais rápido do que um foguete. 

Após este artigo, podemos dizer que sabemos o mínimo sobre economia. Assim, poderemos fazer melhores negócios, aproveitando da lei da oferta e demanda. Além disso, tomaremos mais cuidado para não deixar nosso “pé de meia” ser devorado todos os anos pela inflação e também saberemos pensar melhor antes de tomar uma decisão. Possuindo o entendimento do custo oportunidade, não faça mais um mal negócio, procure quem entende!

Escrito por Tiago Ferreira Batista

Deixe um comentário

Navegação

Opção Contabilidade © Todos os direitos reservados

Acesse a nossa Política de Privacidade